Como lidar com a expectativa dos outros e a nossa?

A Nath uma querida que mora na Alemanha me fez a seguinte pergunta:-

…Como não deixar a peteca cair nos dias modernos de hoje onde esperam tanto da gente?

Bom, vamos lá?

A primeira coisa a ser colocada em questão é:- Quem espera o que de você?

Aí já mora o perigo e a peteca pode cair sim se estamos fazendo as coisas para agradar, satisfazer e suprir a necessidade do outro… ou do mundo!!!

Primeiramente pare, respire fundo e faça as seguintes perguntas à você:- A quem devo algo? Pra quem mereço ser melhor? Por onde ir e com quem? Quais atitudes e pensamentos devo ter e fazer e pra quem mesmo???

Bom se a resposta foi os outros em primeiro lugar na sua lista… hammm acho que já está errado alguma coisa…

Temos que fazer TUDO por nós em primeiro lugar, ai se esperam algo de nós, já é um problema do “mundo” e não nosso! Certo?

Se sua peteca está caindo  ou você constantemente tem que ficar louca atrás dela, por que não dá conta de tantas “petecas” voando sobre a sua cabeça, aí realmente rever algumas posturas diante à sua vida é muito, mas muito importante ser feita daqui pra frente.

E quanta gente passa por isso e confesso que uma boa parte da minha vida também achava que tinha que dar conta de tudo para não decepcionar o Universo, e pura bobagem pois na realidade o que importa é a gente estar bem com a gente mesmo e consequentemente esta energia é passada inconsciente para o todo, e aí é uma questão de fluidez, as pessoas vão se conectar ou não com a gente…E gostar ou não da gente, mas aí de novo eu repito, aí já é um problema dela e não meu…. Simples assim…

Exemplo:- Você está na Alemanha e me conheceu, certo? Hoje temos uma relação de mãe e filha, de amigas intimas, e nem nos conhecemos fisicamente, certo? O que nos uniu? Eu fiz alguma coisa excepcional para nosso encontro? Não! Só fui eu, sou eu…

Quando a gente começa a colocar foco na vida, ter objetivos, verdades interiores, as coisas fluem, e aí não temos que ficar administrando demais a nossa vida pois ela é simples de ser vivida, e quando a gente está em um estado de plenitude ninguém cria expectativa por nós, simplesmente somos atraídos pelas mesmas vibrações e aí o que seria o “esperam de nós”… se torna  “se conectam com nós”… É mais leve, fluído e consequentemente, se torna uma relação com o mundo de troca, afinidades, verdades, sentimentos bons, etc…

Que tal um breve questionário, papel e caneta à postos e vamos lá:-

1- A quem você deve satisfação?

2-Quem é a pessoa mais importante na sua vida?

3-Você está organizando o seu dia?

4-Como administra a sua vida pessoal/sentimental/profissional?

5-De 0 a 5 , Como anda sua auto estima?

Fica a dica… Se vocês quiserem me mandar por email  ( martarentes@hotmail.com)as respostas podemos continuar esta conversa ok?

A segunda coisa é que  esta sua colocação de dias modernos é muito relativo, acredito que desde sempre as pessoas foram condicionadas de ter que fazer o melhor e” de um tudo” para todos à nossa volta, mas esqueceram de ensinar que temos que em primeiro lugar não deixar a peteca cair , mas pra nossa própria vida e felicidade!

Em resumo:- Não faço as coisas na minha vida achando que estarei fazendo porque esperam algo de mim…

Faço muitas coisas por quero sempre o melhor pra mim, e com isso crio um circulo infinito de pessoas que se sentem bem com quem sou, faço, penso,expresso .

A verdade  de quem somos e como queremos ser pra sempre , quando aceita e colocada em prática por nós transformam “nossas” petecas em milhares de penas coloridas, e ai fica muito mais divertida e leve a nossa vida…

Será que ajudei?

Um Beijo enorme!

 

 

 

 

Comentarios Studio Marta Rentes